O Estado Intermediário

6ª Parte.

Vamos analisar se existe também a possibilidade de os mortos conversarem com os vivos. Será que as visões e as comunicações espirituais que acontecem nos centros espíritas e centros de Macumba, Candomblé e suas variantes, são realmente de nossos amigos e parentes que já morreram ou se trata de uma manifestação demoníaca?. Vamos acompanhar os textos abaixo e tirar as nossas conclusões.

7 - A Impossibilidade de Comunicação Entre os Mortos e os Vivos.

Através desta parábola de Jesus Cristo, narrada por Lucas, vemos a impossibilidade de se comunicarem os mortos com os vivos e vice e versa. Em Lucas 16.27-31 vemos o homem rico suplicando a Abraão que mande Lázaro à sua casa paterna para alertar a seus cinco irmãos. Mas Abraão diz que pe para eles ouvirem Moisés (O Pentateuco) e os profetas que são todos os Escritos do Antigo Testamento.

Abraão ainda diz a eles que: “ainda que ressuscitasse alguém dentre os mortos, se eles não ouvissem Moisés e os Profetas, não se deixariam persuadir”.

Como de fato foi. Jesus morreu, ressuscitou ao terceiro dia e muitos não creram nele naquela época e nos dias de hoje não é diferente.

8 - A Doutrina Do Sono da Alma

Muitas pessoas são ensinadas que após a morte, o corpo vira pó, e a alma cai num profundo sono, aguardando a ressurreição do corpo.

Muitas seitas religiosas ensinam assim, muitas denominações cristãs pensam assim e conseqüentemente muitas pessoas também pensam assim.

Vamos analisar criteriosamente os textos bíblicos e então tomarmos a direção teológica correta:

8.1 - O Espírito do Homem não morre e nem dorme com a sua morte física.

8.2 - O Espírito Separa-se do Corpo por ocasião da morte

Claramente percebemos que o espírito do homem se separa de seu corpo por ocasião da morte. O corpo sim fica dormindo, pois um dia ele ressuscitará para se encontrar com o seu espírito, que no momento da morte física vai para o seu lugar determinado, ou o céu ou o inferno.

8.3 - O Espírito continua a Viver, Autoconsciente e com todas as suas Faculdades ativas Depois da Morte. Seja ímpio ou Justo.

Precisamos notar que a Bíblia, principalmente nas cartas paulinas, fala da morte como se a pessoa estivessem dormindo. Constantemente quando Paulo fala de uma pessoa que acabou de morrer como se estivessem dormindo. Paulo quando chama a morte de um ser humano como de uma pessoa que dorme, precisamos analisar mais profundamente e entender por que ele usa tal figura de linguagem para exemplificar a morte.
Muitas seitas e religiões defendem que quando morremos ficamos adormecidos, sem consciencia, totalmente alheio ao que acontece no mundo espiritual. Mas Paulo tem certa razão ao utilizar deste termo para a morte. Não como os que defendem o sono da alma, mas como alguém que tem um entendimento mais profundo deste estado.

Quem na verdade dorme?

Não deixa de ler a próxima postagem para que você possa realmente entender o que acontece.

Deus abençoe a todos e tenham uma leitura edificante.

Pr. Paulo Roberto Costa da Paixão